jump to navigation

Fé, Boa-fé, Má-fé – Pensar as “condições de possibilidade” da fé na contemporaneidade setembro 12, 2007

Posted by psicologiadareligiao in , Igreja Universal do Reino de Deus, Pesquisas em Psic. da Relig..
trackback

A manchete do Estadão estampa:

“JUSTIÇA DE SP MANDA UNIVERSAL DEVOLVER DOAÇÃO DE FIEL”.

Está aqui mais um tema relevante – entre tantos outros – a ser refletido pela Psicologia da Religião: a fé e as relações de poder na experiência religiosa.

Na matéria referida acima, O Estadão e a Folha de São Paulo “jogam” a notícia. Obviamente o assunto é polêmico e o debate envolve várias perspectivas, desde a teológica, a religiosa, a jurídica, a sociológica, a política, e claro, a psicologia da religião…

No que diz respeito à Psicologia da Religião, o tema aponta a necessidade desta de buscar exercitar-se numa forma de pensar que seja mais interdisciplinar, a fim de que a sua contribuição teórica possa ser traduzida, também, na prática. A colaboração com outras disciplinas, a partir de algo que lhes seja comum, pode ajudar na criação de estratégias e na invenção conjunta de dispositivos que estejam voltados à afirmação da vida. Dispositivos estes que carreguem a potência de produzir subjetividades mais humanizadas e cooperantes.

A notícia sobre o processo contra a Igreja Universal do Reino de Deus põe em evidência a premência do estudo e pesquisa sobre a fé na contemporaneidade e o (ab)uso de poder que se configura em suas mais variadas expressões.

A boa-fé dos fiéis favorece o aparecimento de práticas de má-fé de pessoas que se colocam como “líderes espirituais”. Mas, a despeito da fé ingênua e dos abusos da fé que se verificam na História, “a fé é possível”, segundo Tillich, e “até necessária em nosso tempo”. Tillich, em seu estudo sobre a “dinâmica da fé”,  afirma que esta

também não pode ser desvalorizada pela distorção supersticiosa ou autoritária de seu sentido dentro ou fora das igrejas, das seitas ou de movimentos ideológicos” (Tilich, 1980, p. 82).

Eis, pois, diante de nós, mais um desafio: o de pensar sobre as “condições de possibilidade” da fé na dinâmica da sociedade contemporânea.

Comentários»

1. O nascimento da Record News – breves considerações a partir da Psicologia da Religião e da prática contemporânea da “capitalização” do sofrimento « Psicologia da Religião - outubro 4, 2007

[…] Post relacionado: Fé, Boa-fé, Má-fé – Pensar as condições de possibilidade da fé na contemporaneidade […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: