jump to navigation

Drogadição e Espiritualidade Daime – um estudo de caso maio 27, 2008

Posted by psicologiadareligiao in Pesquisas em Psic. da Relig., Saúde e Religiosidade, Santo Daime, subjetivação.
trackback

Livea Oliveira fez seu Trabalho de Conclusão de Curso tendo como tema a Espiritualidade Daime e a reestruturação psíquica de drogadictos. Em sua pesquisa, Oliveira “buscou obter uma possível compreensão sobre as transformações alcançadas por um ex-adicto após seu ingresso à Doutrina do Santo Daime, ‘curado’ a partir desse modelo terapêutico-espiritual”.

O método utilizado foi o de “estudo de caso” – com base na história de vida de um sujeito convertido à religiosidade Daime, nomeado como Pedro, na apresentação do estudo. Oliveira verificou em sua pesquisa que

a partir do ingresso de Pedro na Doutrina e sua vinculação com os valores e filosofia propostos e aceitos, uma razoável reestruturação de seu funcionamento psíquico, observados suas interações com os outros, anteriormente caracterizadas por agressão e poder ao invés de vinculação, para um relacionamento mais saudável, cessando a agressividade e emergindo o respeito pela individualidade de outrem.”

O estudo realizado por Oliveira leva-a a concluir que

a religiosidade, como a “cura da alma”, possibilita ao sujeito recriar sua realidade, empreendendo junto com ele a trajetória rumo a “cura”. E, a este, cônscio de sua realidade, deve ser possível encontrar na espiritualidade, condições para que seu fortalecimento psíquico, habilitando-o ao enfrentamento de suas limitações e, além disso, deve propiciar a emersão de uma conversão emocional perene, na qual uma reflexão ininterrupta e sincera acerca de prioridades, valores e propósitos direcionem o modo de existir de um indivíduo que, encontrando seu continente na religião, busca comprometidamente em sua empreitada, reintegrar e reafirmar construtivamente suas potencialidades, proporcionando-lhe paz e determinação duradouras.”

O texto da autora pode ser acessado aqui: drogadicao-e-espiritualidade-daime-liveaoliveira

Comentários»

1. patricia - novembro 20, 2008

O Daime não é um alucinógeno, como muitas pessoas pensam, existe muito preconceito em relação ao chá de daime, mas a verdade é que o chá faz parte de uma nova visão sobre a vida, a qual muitos filósofos buscaram alcançar, faz parte de um estudo amplo sobre a ciência e a fé, que são as nossas heranças divinas. O Daime é um presente na mais elevada consciência.

2. psicologiadareligiao - novembro 22, 2008

Olá, Patrícia,
Tenho conversado com várias pessoas que fazem uso da ayahuasca no ritual religioso da UDV, e elas relatam opiniôes semelhantes à tua. Concordo contigo que as pessoas que se identificam com as formas de expressão religiosa que se utilizam da ayahuasca como “elevação da consciência” e modo de acessar o sagrado, testemunham de “uma nova visão sobre a vida”, como também é a tua experiência.
Um abraço,
Mary

3. Aida - setembro 30, 2009

Gostei da materia é um fenomeno real a espiritualidade!

4. Wagner Gasparine - março 1, 2010

Bom dia Maria!

Estava circulando por aquí com a finalidade de encontrar pessoas que também buquem o caminho do auto conhecimento e a realização plena de seus potenciais.
Encontrei esta postagem sobre a ultilização do Daime pela doutrina da União do Vegetal.
Gostaria de emitir minha opinião a respeito com a finalidade de enriquecer o assunto e despertar a reflexão principalmente para as pessoas que ainda não vivenciaram esta forma de conexão com o sagrado ou com sua própria alma.
Eu participo dos trabalhos com a planta de poder ayahuasca há uns 10 anos, mas sem nehuma doutrina ou caminho religioso e sim apenas com a visão espiritual e sagrada desta planta .
Que é como todos povos nativos do mundo tratam esta planta como tantas outras plantas que nos foram dadas por Deus para facilitar o encontro das verdades de nossa alma , caminhar com maestria e amor nossas vidas.
E nestes anos de vivências pessoais posso afirmar que este trabalho apresenta uma força e poder de transformação muito grande.E não se trata apenas de uma planta e sim de um conjunto de forças da natureza como também do plano espiritual que integram estes trabalhos.E todos que entram de coração aberto para realização dos mesmos em locais que realizam trabalhos sérios e comprometidos com as leis divinas será amparado para que veja não o que sua mente deseja mas sim o que sua alma necessita neste momento.
Nos últimos anos também tenho realizado trabalhos terapêuticos para outras pessoas com a ayahusaca e posso afirmar que a cada um destes trabalhos fico mais maravilhado com as oportunidades de aprendizados que tenho nestas sessões.E como cada pessoa pode ter acesso a um nível de consciência mais elevado e de uma maneira extremamente eficaz.Já que suas próprias energias espirituais e sabedoria estão envolvidas no processo e encontram as chaves corretas para seu despertar.
Desta forma não se trata de alguém tentar encontrar sua cura e sim você mesmo encontrar suas forças e aprender a reconhecer suas verdades interiores.

Abraços,

Wagner Gasprine

psicologiadareligiao - março 1, 2010

Grata pela contribuição sobre a sua experiência, Wagner!
Um abraço,
Mary


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: